Stress

STRESS O TERRÍVEL MITO OU REALIDADE?

 

O Mito do Stress, é o terrível flagelo do homem moderno. Por via dele contraem-se doenças que matam diariamente milhares de pessoas segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) somente as doenças cardiovasculares em que se acusa o terrível stress pela causa principal, da doença, matando diariamente mais de 47 mil pessoas em todo o mundo. A mesma fonte prevê um aumento de 30% nos próximos 15 anos.

REALIDADE OU FICÇÃO?

Este artigo tem como objetivo mostrar como esta “realidade” descrita pela (OMS) é alterável e o “TERRÍVEL” se torna a fonte de energia que o homem carece para viver uma vida de qualidade. Mas antes de explicar de uma forma simples como transformar o “Stress” em PODER criativo, é indispensável recuar na história da humanidade para mais facilmente perceber a realidade em que está inserido. Abrindo a porta que o conduz à liberdade.

Por favor não procure entender…. Se pretende a liberdade de criar a sua realidade, fora dos parâmetros preconcebidos, que o mantêm preso, na roda como hámster que corre freneticamente sem sair do mesmo lugar. Não pretenda entender…. O mais que consegue é não entender nada, Ou pior.

Apesar da humanidade atravessar um crescimento tecnológico brutal, a nível evolutivo encontra-se na idade da pedra. Essa é a principal razão para não tentar perceber.

Agora chega de recomendações e recuemos até a pré-história, e tentar perceber como o homem da altura via o fogo antes de o domesticar e torná-lo na PODEROSA energia que mudou a humanidade e reinou até a era da eletricidade.

 

Algumas teorias de como os nossos antepassados mais primitivos, viam o fogo contam que era visto como algo terrível, que vinha do céu como castigo destruindo tudo que estivesse ao seu alcance, logo que um raio caísse sobre uma árvore morta ou um ramo seco, espalhado a destruição e imolando quantos encontrasse em seu caminho, durante milhares de gerações. Durante milénios o fogo não foi visto como «uma coisa» útil; em vez disso seria visto como «uma coisa» Divina, que possivelmente adoravam principalmente quando o tentaram agarrar e queimaram os dedos.

Nas noites frias de inverno, a escuridão era um grande inimigo. Sem a lua cheia, a noite cobria-se de trevas, que além de assustadora, era perigosa. Ferozes predadores poderiam atacar facilmente enquanto dormíam. As baixas temperaturas era também um poderoso inimigo. Os nossos antepassados não tiveram vida fácil.

Até que um dia um génio cabeludo, que preambulava exausto após fuga encetada para se proteger do fogo que tudo arrasava, contempla o resto de um pedaço de arbusto que ainda arde e descobre algo que modificou complemente o rumo da evolução Humana: o fogo. Descobre que ao pegar na ponta que não arde ele não se queima, dando inicio ao domínio dessa entidade.

Assim levou-o para a gruta proporcionando para si e para sua tribo o aquecimento central. Com o domínio do fogo foi possível se aquecer, proteger-se dos predadores e ainda cozinhar os alimentos.

O GRANDE SALTO

Este salto trás os nossos antepassados uma nova dimensão da realidade; despertando o poder divino, como sendo as únicas criaturas do planeta que conseguiram usar a seu favor um fenómeno natural, ajudando-os a vencer as dificuldades diárias.

A descoberta do fogo agiu diretamente sobre a forma de pensar de nossos antepassados. Dando origem a uma nova consciência.

Da mesma forma que nossos antepassados criaram um parecer terrível do fogo, pelas experiencias negativas experimentadas inicialmente, e durante milhares de anos lutaram pela sobrevivência, competindo com feras e predadores. Assim hoje o homem moderno envolto em tecnologia de ponta, morando confortáveis habitações, usando os mais sofisticados meios de comunicação, fabrica ansiedade e depressão, cultiva a dor resiste ao fluxo natural da vida e declara-se stressado, porque é escravo dum paradigma.

STRESS é a energia criada pela resistência a uma situação ou acontecimento, através de conceitos pré-concebidos, que mantêm o homem “moderno” na dependência da normose.

Solução = Transformar cada situação quotidiana em energia, e a energia naquilo que cada um deseja.

Será explicado de uma forma simples, nos próximos textos sobre o stress.

 

PS: Se o que está a fazer não resulta, o que pode perder em fazer de forma diferente?

António Shiva

antonio@solucaoperfeita.com